Para uns são só acordes e palavras, mas para outros é a forma mais fácil e sincera de se expressar. A música é uma das heranças mais antigas da humanidade e para alguns filósofos, sempre esteve presente nas sociedades desde a época primitiva.

Hoje em dia são vários os estilos musicais, seja do mais calmo ao mais agressivo, e o jovem está exposto a toda essa informação musical que de uma forma ou de outra acaba influenciando muitos na formação da personalidade individual. Varias “tribos” foram e são marcadas pelos gostos musicais como os hippies, punks, emos e góticos. Essas tribos são exemplos de como a música pode influenciar na vida de um jovem seja em seus ideais ou simplesmente como psicólogo nos maus momentos.

O blog “Canta Catarina” entrevistou 20 jovens de 17 a 25 anos e perguntou qual o estilo musical favorito e em que momentos gostam de ouvir música, o gráfico abaixo mostra o resultado da pesquisa.

 

Apesar do sertanejo ser um dos grandes destaques da atualidade, a maioria dos jovens questionados responderam rock ou pop rock como estilo musical favorito. Hoje em dia não existe tanta diferença entre as “tribos musicais” sendo assim não se pode dizer que uma pessoa gosta de uma determinada banda ou estilo pelo fato do seu cabelo cobrir seu olho esquerdo.

A Banda Restart lançou um estilo característico adotado por muita gente, cabelo grudado na testa, óculos Ray-ban e as calças jeans coloridas. Este fato gera um estereótipo, pois por mais que alguém não goste de Restart essa pessoa será facilmente relacionada com a banda se chegar a algum lugar com uma calça jeans colorida.

Quando questionados em que momento gostam de ouvir música a maioria disse que prefere quando esta caminhando ou passeando de carro, pois o tempo passa mais rápido, outros preferem ouvir música quando estão apaixonados e apelam para as românticas, já uma minoria tem como preferencia um sono com uma trilha sonora e a outra minoria quando está sozinha aumenta o volume e não tem pena dos vizinhos.

Na ditadura a música era um dos únicos meios de decodificar protestos e mesmo assim foram muito censuradas, hoje com a liberdade de expressão a preferencia é demonstrar os sentimentos ou se declarar por meio de acordes. O certo é que não importa o momento ou o estado de espírito da pessoa, sempre existe uma música para cada ocasião.

Guilherme Poffo